Pular para o conteúdo principal

Postagens

Destaques

A crônica do trabalho

Talvez a gente tenha inventado a hierarquia social junto com o próprio conceito de “civilização”. Coloco aqui civilização entre aspas porque estamos falando do tipo de cultura que colonizou o mundo por aí a fora, ou seja, a cultura ocidental europeia. E o trabalho talvez seja a maior manifestação dessa hierarquia social que a gente possa perceber no dia-a-dia. Com o avanço disso que a gente chama de civilização, o trabalho ficou sendo cada vez mais compartimentado, o sujeito foi se afastando cada vez mais do objeto que produz. Daí o nosso trabalho passou a ficar cada vez mais abstrato e isso às vezes é motivo de angústia. A tensão muitas vezes é o anúncio de um prazer, mas e quando esse prazer não vem? Será que é daí que vem a angústia e que domina nossa ansiedade como uma pandemia? Mas somos seres abstratos, simbólicos. Poderíamos elaborar o fruto do nosso trabalho como sendo o salário no fim do mês. Mas e quando esse tal salário não é o suficiente para o mínimo de sobrevivência e di

Últimas postagens

O fetiche do livro

Pretos no topo, mas a quebrada NÃO venceu.

Crônica da Psicologia Gourmet Artesanal

Tempo útil

A neurose da culpa - pensando a clínica da ansiedade no século XXI.

A cura na psicologia.

Atravessamentos étinico-raciais no cuidado ofertado por comunidades terapêuticas

Relançamento da série de livros "Illuminatus".

Você sabia que o Brasil é o país com mais pessoas que sofrem de ansiedade no mundo?

Veja também: